A coordenadora do projeto Estudos Comparados Maria Fátima de Sousa juntamente com as pesquisadoras Valéria Mendonça, Elizabeth Alves, Carla Targino visitaram a capital da República Dominicana, Santo Domingo, entre os dias 17 e 22 de junho. As quatro pesquisadoras em Saúde Coletiva conheceram 3 universidades locais, que são escolas de saúde, sendo 2 privadas e 1 pública, sendo que a última é a 1ª universidade autônoma da América Latina.

O Presidente da Asociación Nacional de pró municipios saludables, Maireni Gautreau, recebeu a equipe, que também percorreu por uma unidade de Atenção Primária à Saúde, chamada UNAP, além do Conselho Nacional para Tratamento de AIDS (CONAVISIDA). No Seguro Nacional de Saúde do país foi realizada uma conferência na qual as pesquisadoras e professoras de Saúde Coletiva apresentaram o Sistema Único de Saúde do Brasil, o SUS, em contrapartida da oportunidade do contato com o sistema de saúde da República Dominicana.

O motivo do encontro foi por conta do Projeto intitulado: “Da Política Institucional aos Processos do Cuidar: Estudos comparados sobre as práticas de promoção da saúde nas Equipes do PSF no Brasil e seus similares em Cuba, Canadá, Espanha e México”, coordenado pela Profa Maria Fátima de Sousa, ex-diretora da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (FS/UnB).

Tal iniciativa é do Núcleo de Estudos em Saúde Pública, que é coordenado pela Profa. Valéria Mendonça e compõe o Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da Universidade de Brasília (NESP/CEAM/UnB).

Iniciado em 2007 este projeto de Estudos Comparados pretende analisar e comparar as práticas de promoção da saúde desenvolvidas no Brasil e com as práticas e sistemas de saúde de outros países, no sentido de assinalar caminhos para a superação dos desafios atuais.

A República Dominicana visa implantar um sistema público de saúde, já que hoje no país, só tem acesso aos serviços de saúde quem tem contrapartida com a previdência social, além disso apresenta condições epidemiológicas similares ao Brasil. Na sequência, o projeto poderá registrar as práticas e sistemas de saúde da Austrália e da Inglaterra. Acompanhe.

Fonte: ecos.unb.br (com adaptações)

Pesquisadores da UnB visitam República Dominicana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *