Facebook-icon  Twitter-icon

 

Observatório da Saúde da População Negra participa de roda de conversa na Universidade Católica de Brasília

A roda de conversa, com o tema de saúde da população negra, reuniu estudantes de Medicina de variados semestres da Universidade

Na última terça-feira, 27, o Observatório da Saúde da População Negra, a convite do Centro Acadêmico de Medicina da Universidade Católica de Brasília (CAMAB/UCB), participou de uma roda de conversa com estudantes da UCB sobre saúde da população negra. O evento faz parte do projeto ComunicAções, iniciativa promovida pelos estudantes do CAMAB que prevê a discussão de temas que, frequentemente, ficam de fora da grade curricular tradicional de ensino como a saúde da população LGBT, das pessoas em situação de rua, da população negra, entre outros.

O Observatório da Saúde da População Negra, integrante do Núcleo de Estudos em Saúde Pública do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da Universidade de Brasília (NESP/CEAM/UnB), esteve representado por Mariana Fernandes, pesquisadora, e Andreia Simplício, assistente de pesquisa. Letícia Lima, pesquisadora do Observatório da Saúde da População LGBT, também participou. 

Durante a roda, composta de alunos de Medicina de variados semestres, foi relatado o desconhecimento geral acerca do assunto. Os estudantes relataram o valor da conversa para que pudessem refletir e debater sobre a saúde da população negra e sua relevância. Dentre os aspectos trabalhados, estavam o racismo e a discriminação, o combate ao racismo, o racismo no SUS e a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra. Discutiram-se também o combate a práticas racistas no atendimento de pacientes negros e negras e o acolhimento dos mesmos no sistema de saúde.

 

 
observarh2
 
 
Observatório da Saúde Indígena
 
Saúde LGBT
 
oiapss2
 
Educação, Equidade e Saúde
 
Estudos Comparados
 
Rede de Observatórios em Saúde e Equidade
 

Tempus

As Diretrizes de Avaliação da TEMPUS consideram inicialmente o foco da revista (com destaque para epidemiologia; saúde e sua discussão nas ciências sociais e humanas; educação e promoção da saúde; Bioética, tecnologia da informação em saúde, comunicação c