Facebook-icon  Twitter-icon

 

3ª Mostra de vídeos 'Cortes Expostos'

Promovida pelo Observatório da Política Nacional de Saúde Integral da População em Situação de Rua (Observa Pop Rua) a ideia é retratar em vídeos a realidade da população em situação de rua com ausência total de edição

 

Por Gabriela Lobato

Para apresentar os trabalhos de pesquisa realizados desde 2017, o Observatório da Política Nacional de Saúde Integral da População em Situação de Rua (Observa Pop Rua) realizou nesta terça-feira, 13, a 3ª Mostra de Filmes do Pop Rua. Apresentado no pátio de entrada do PO 700 do Ministério da Saúde, a mostra intitulada 'Cortes Expostos' apresentou, em 1 hora e 30 minutos, diversos materiais de filmagens com a população em situação de rua, profissionais dos Consultórios na Rua e Centros Pop de vários estados do Brasil, além de técnicos do Ministério da Saúde ligados direta e indiretamente a questões das várias situações de rua.

A ideia do evento foi a promoção de conhecimento e reflexão por meio de exposição de filmes que retratam a realidade da população em situação de rua. Além dos registros com falas de pessoas que vivenciam essa realidade, entrevistas com colaboradores na assistência a essa população, também agregaram valores com experiências em engajamentos para o segmento.

Para Rosangela Marques, auxiliar de serviços gerais, a mostra é muito importante para apresentar trabalhos em prol da população em situação de rua. "Meu filho viveu oito anos na rua, sofremos, na época não ouvi falar sobre assistências desse tipo", afirma a telespectadora da mostra.

De acordo com o prof. Pedro de Andrade Calil Jabur, coordenador do Observa Pop Rua, as filmagens reafirmam a pesquisa de campo como base do trabalho do Observatório. “Não pretendemos ser especialistas em uma condição que não é a nossa, portanto nosso trabalho de registro, além de possuir um valor histórico, preenche de falas e histórias um espaço que na maior parte das vezes é silenciado”, afirma.

Segundo o coordenador, para a execução da pesquisa, a equipe partiu do pressuposto de que não existe uma única situação de rua, mas sim situações de rua. Nesse sentido, são histórias que se entrelaçam, se encontram e se repelem, como outras histórias de vida.

Para conferir as produções desenvolvidas pelo Observa Pop Rua, acesse o canal do Observatório no YouTube.

 

 

 
observarh2
 
 
Observatório da Saúde Indígena
 
Saúde LGBT
 
oiapss2
 
Educação, Equidade e Saúde
 
Estudos Comparados
 
Rede de Observatórios em Saúde e Equidade
 

Tempus

As Diretrizes de Avaliação da TEMPUS consideram inicialmente o foco da revista (com destaque para epidemiologia; saúde e sua discussão nas ciências sociais e humanas; educação e promoção da saúde; Bioética, tecnologia da informação em saúde, comunicação c