Facebook-icon  Twitter-icon

 

 

O objetivo foi a promoção do debate perante a exposição de filmes que retratam a realidade com ausência total de edição

Por Gabriela Lobato

Com o intuito de apresentar os trabalhos de pesquisa realizados em 2017, o Observatório da Política Nacional de Saúde Integral da População em Situação de Rua lançou nesta terça-feira, 19, a 1ª Mostra de Filmes do Pop Rua. Nomeado Cortes Brutos, o trabalho consistiu em mais de 50 horas de material bruto de filmagens com a população em situação de rua, profissionais dos Consultórios na Rua e Centros Pop de vários estados do Brasil, além de técnicos do Ministério da Saúde ligados direta e indiretamente a questões das várias situações de rua.

O objetivo foi a promoção do debate entre os convidados perante a exposição de filmes que retratam a realidade com ausência total de edição. De acordo com o prof. Pedro de Andrade Calil Jabur, coordenador do Pop Rua, as filmagens reafirmam a pesquisa de campo como base do trabalho do observatório. “Não pretendemos ser especialistas em uma condição que não é a nossa, portanto nosso trabalho de registro, além de possuir um valor histórico, preenche de falas e histórias um espaço que na maior parte das vezes é silenciado”, afirma.

Segundo o coordenador, para a execução da pesquisa, a equipe partiu do pressuposto de que não existe uma única situação de rua, mas sim situações de rua. Nesse sentido, são histórias que se entrelaçam, se encontram e se repelem, como outras histórias de vida. Ainda de acordo com a equipe, a intenção é replicar a dinâmica de debates da mostra em outras datas para diferentes plateias.

 
observarh2
 
obteia
 
 
 
 
saudelgbt2
  
oiapss2

Notícias