Facebook-icon  Twitter-icon

 

Há 18 anos desenvolvendo pesquisas para o campo da gestão de recursos humanos de saúde

Diante da missão de contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas para os recursos humanos em saúde, o ObservaRH, Observatório de Recursos Humanos em Saúde integrante da rede de Observatórios do Núcleo de Estudos de Saúde Pública do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da Universidade de Brasília (NESP/CEAM/UnB), há 18 anos vem desenvolvendo pesquisas que dialogam com a área acadêmica, profissionais do setor e gestores.

O ObservaRH faz parte da Rede Intercontinental Observatório de Recursos Humanos em Saúde, uma iniciativa da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), que atualmente, além de congregar 28 países da Região das Américas, vem se expandindo pela África e por regiões do Mediterrâneo. No Brasil, a rede foi implantada em 1999, sob a coordenação da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde (SGTES/MS), com o incentivo do Acordo de Cooperação Técnica entre o Ministério e a OPAS/OMS. As pesquisas reúnem informações sobre a força de trabalho em saúde, provendo análises,diálogos, organização de informações, apoio ao ensino e assessoria.

Linhas de investigação 

As temáticas trabalhadas pelo ObservaRH abordam conteúdos relevantes no campo da gestão de recursos humanos de saúde e são desenvolvidas por profissionais oriundos do Poder Executivo, da própria Universidade e autônomos. Temas como as tendências na evolução do emprego e nas relações de trabalho em saúde, o processo de trabalho em saúde da família, os recursos humanos e as práticas alternativas/integrativas de saúde compõem a linha de pesquisa do Observatório. 

Os resultados dos estudos e informações sobre atividades em desenvolvimento, podem ser acessados no portal institucional do Observatório, que vem sendo objeto de permanente atualização e manutenção desde junho de 2000. 

No site, esses estudos, e também aqueles resultantes de projetos em conexão com outros Observatórios e instituições, foram organizados em coleções associadas a suas linhas de investigação.

Confira abaixo a linha completa das coleções, com seus respectivos estudos, produzidos pelo ObservaRH, dividida de acordo com suas linhas de investigação:

Regulação e Gestão do Trabalho - Coleção - Tendências na Regulação, Vínculos e Gestão do Trabalho

Trabalho em Saúde da Família - Coleção - Processo de Trabalho em Saúde da Família

Práticas Alternativas de Saúde - Coleção - Confluências das Práticas Alternativas de Saúde

Distribuição e Movimentação de Profissionais

Temas Especiais

Estudos em Conexão

Além das produções científicas, o ObservaRH também colabora no desenvolvimento de outras iniciativas que visam o aperfeiçoamento da gestão de recursos humanos de saúde por meio de projetos em conexão como o Laboratório de Inovação na Gestão do Trabalho na Saúde, ferramenta de gestão do conhecimento dedicada aos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), trabalhadores da saúde e pesquisadores, inspirada na necessidade da valorização de práticas inovadoras em Gestão do Trabalho na Saúde, e o Observatório Internacional de Capacidades Humanas, Desenvolvimento e Políticas Públicas, criado em 2012, mediante cooperação entre o NESP/CEAM/UnB e o Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Nethis/Fiocruz), com apoio da OPAS/OMS, que visa promover uma abordagem crítica de questões relevantes que se colocam de forma habitualmente estanque em torno de recursos humanos, saúde, desenvolvimento e desigualdades.

Clique AQUI e conheça a equipe de pesquisadores que compõe o ObservaRH  atualmente.

Para mais informações, acesse o site do ObservaRH/UnB: http://capacidadeshumanas.org/observarh/

 
observarh2
 
obteia
 
 
 
 
saudelgbt2
  
oiapss2

Notícias