Facebook-icon  Twitter-icon

 

O curso pretende atender 8 mil agentes, em um período de 18 meses

 

Por Stefany Sales 

 Núcleo de Estudos em Saúde Pública do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da Universidade de Brasília (NESP/Ceam/UnB), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado de Goiás, disponibilizam curso de capacitação para profissionais da saúde atuantes na Atenção Primária à Saúde do Estado de Goiás. 

O curso, intitulado "Capacitação do Processo de Trabalho de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE)", está dividido em 11 módulos, distribuídos em 220 horas e será realizado no formato de Educação a Distância (EaD) mas, contará também com encontros presenciais. A previsão é de que sejam capacitados 8 mil agentes, em um período de 18 meses, com formação de 14 turmas. 

A formação tem o objetivo de qualificar os processos de trabalhos dos ACS e ACE para atuarem juntos às equipes que desenvolvem ações de cuidado e promoção à saúde de indivíduos e grupos sociais, em domicílio e coletividades. 

Atualmente, o projeto conta com uma equipe de 20 voluntários, nas funções de professores conteudistas e tutores.  Representantes da equipe estiveram em Goiânia para apresentar à Superintendência de Educação em Saúde e Trabalho para o SUS (SEST) e para Superintendência de Política de Atenção Integral à Saúde (SPAIS) a plataforma em que será ministrada as aulas e o conteúdo que será aplicado no curso.

A primeira turma teve início com uma aula inaugural no Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (CREMEGO). 

A atividade contou com a presença de mais de 500 agentes e foi ministrada pelos professores Fernando Cupertino, doutor em Ciências da Saúde da Universidade Federal de Goiás (UFG), João Paulo Fernandes e Elizabeth Alves Prado, ambos mestres em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília (UnB). 

De acordo com coordenadora da tutoria do projeto, Profa. Elizabeth Alves, a primeira turma apresenta respostas positivas referentes ao curso. “No nosso primeiro encontro foi estabelecido um vínculo grande entre equipe de professores e agentes. Eles participam, interagem, mandam fotos e fazem todos os exercícios propostos. Estamos com mais de 85% de presença no curso, apesar da dificuldade de acesso à internet em alguns municípios onde residem os alunos." 

Oficinas de Inclusão

Percebendo a dificuldade de alguns alunos para compreenderem e utilizarem as ferramentas da plataforma online, a equipe do projeto decidiu incluir ao curso de capacitação, oficinas de inclusão digital para auxiliar o aprendizado e aperfeiçoamento dos alunos no uso da plataforma. A primeira oficina acontecerá nos dias 7 e 8 de abril, no município de Posse, interior do estado de Goiás. 

 
observarh2
 
obteia
 
 
 
 
saudelgbt2
  
oiapss2

Notícias