Facebook-icon  Twitter-icon

 

Por Waléria Fortes

A Medalha Gilson Carvalho foi criada pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (COSEMS/PB), no I Seminário Gilson Carvalho, como forma de homenagear uma personalidade que tenha contribuído grandiosamente para a construção do SUS, no sentido de fortalecer sua implementação e consolidação. A diretora da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília e doutora Honoris Causa pela Universidade Federal da Paraíba, Maria Fátima de Sousa, é uma das candidatas à Medalha Gilson Carvalho, como personalidade que se destacou no papel de fortalecimento da Saúde e defesa do SUS. Ao lado dela, concorrem também Francisca Eudézia Damasceno, Marcos da Silveira Franco e Sandra da Silva Mattos, outros grandes nomes da saúde pública brasileira. 

Segundo Maria Fátima, o sanitarista Gilson Carvalho é uma inspiração para a geração que a antecedeu e para a sua, além de ser uma inspiração também para gerações futuras. “É uma honra estar entre os quatro finalistas, já me sinto vitoriosa por ter chegado até aqui. Estou feliz por ter sido indicada pelo meu estado para receber a medalha”, declara. A diretora finaliza agradecendo por sua participação e afirma que qualquer um dos participantes finalistas representará muito bem a sociedade. “Os nomes sugeridos que aqui estão são de alto nível e de muito comprometimento com o Sistema Único de Saúde. Qualquer um que for indicado pela sociedade a representará muito bem”.

Para participar da votação, acesse https://goo.gl/cBecvm

 
observarh2
 
obteia
 
 
 
 
saudelgbt2
  
oiapss2

Notícias